JS NewsPlus - шаблон joomla Продвижение
Portuguese English Italian Spanish

Pirenópolis atrai Turistas com cachoeiras, Casarões e a Gastronomia Típica


Passear pelo centro histórico de Pirenópolis, é como fazer uma viagem de volta ao início do século XVIII. É passar em frente às portas das casas construídas ao estilo colonial, ver o cavalo montado como meio de transporte, e os jovens se encontrando na pracinha. É observar, antes de tudo, uma gente orgulhosa da cidade que preserva sua História desde 1727, mas que também olha para o futuro de forma sustentável, ao investir fortemente no ecoturismo e ao divulgar intensamente as festas culturais e religiosas.

Naquele centro histórico, o que tem de mais novo são as pedras das ruas. Na década de 1950, extraída em abundância na pedreira que emprega grande parte dos 24 mil habitantes.
A Pirenópolis turística de hoje começou a ser formatada na década de 1970, quando Brasília iniciava sua ocupação e a cidade goiana se transformou no refúgio de quem chegava à capital federal. Era gente do todo tipo — de diplomatas a hippies — a moldar à culinária e as artes. Hoje, os brasilienses gostam tanto de Pirenópolis que ultrapassam 60% dos 500 mil turistas que a visitam a cada ano.

É no Centro que estão localizadas as principais atrações históricas e culturais da cidade veja abaixo:
- Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário, construída entre 1728 e 1732, no auge da exploração do ouro, e restaurada em 2002.
- A Igreja do Bonfim, de 1754, é outro destaque. Com estilo colonial português, tem pinturas internas feitas por Inácio Pereira Leal.
- Teatro e o Cinema Pirineus se impõem pela arquitetura. O primeiro, de 1899, tem um estilo eclético com elementos do colonial e do neoclássico. O segundo, de 1929 em estilo neoclássico, teve a fachada alterada para art déco.

Restaurantes em casarões tombados
Considerada o berço da gastronomia goiana, Pirenópolis oferece também ótimas opções de restaurantes, que vão desde a tradicional cozinha goiana até os mais sofisticados pratos internacionais. Um dos lugares mais frequentados são os bares e restaurantes da Rua do Rosário, mais conhecida como Rua do Lazer, que oferecem até música ao vivo.

Há opções mais variadas:

Restaurante Encontro Marcado na Rua do Rosário n° 23, que é mais conhecida por Rua do Lazer.
O Restaurante a la carte de ótima qualidade tem sabores para todos os gostos, um ótimo atendimento e possui uma carta de vinhos, nacionais e importados, da mais alta qualidade; não esquecendo que sua carta de cervejas especiais também é uma das mais variadas da cidade.

O Taberna 19 21 é um novo estabelecimento que fazia parte do Encontro Marcado, onde seus sócios decidiram separar as duas empresas para melhor atender os visitantes e amantes da boa gastronomia. Serviço a La carte da melhor qualidade é reconhecido pelo Portal Pirenópolis e pelos visitantes como uma das mais promissoras empresas gastronômicas da Rua do Lazer. Pós férias de julho o mesmo passará por uma reforma integral com novos lançamentos gastronômicos e com chefs de alto conhecimento da matéria.
Este também está localizado na Rua do Lazer n° 19 e n°21, razão pela qual foi batizado com o nome de Taberna 19 21.

Na Rua do Lazer, funcionam cafeterias e bares modernos em casarões tombados, que animam a noite com shows e festas. Ali perto também é possível comprar peças de artesanato local. Há muitas peças com mascarados e pedras de quartzito.

Trilhas e cachoeiras
Cachoeira é a primeira palavra que vem à cabeça de quem busca o ecoturismo em Pirenópolis. A prefeitura tem 78 catalogadas, a maioria em áreas privadas. O grande número de quedas d’água se deve à Serra dos Pirineus, que circunda a cidade. A relação do nome com a cadeia de montanhas que fica entre a Espanha e a França foi feita pelos primeiros europeus que chegaram à região e, por notarem alguma semelhança, batizaram a cidade com o nome atual.

Cachoeira do Abade
Localizada a 12 km da cidade histórica, a Cachoeira do Abade fica dentro da Fazenda Cabaçais próxima as Minas do Abade. Possui queda livre de 21m, largo poço para nadar, e uma linda praia.
É uma das mais belas cachoeiras de Pirenópolis, ideal para a prática de rapel sendo bastante visitada para tais fins.
O acesso é seguindo pela Estrada dos Pireneus, contendo placas indicativas pelo caminho.

Localização: A 17 km da cidade, na Fazenda Cabaçais saída leste pela estrada da Serra dos Pireneus.
Contato: 62 9132-9694 ou 62 8145-9597
Horário de funcionamento: Quarta à segunda, entre 09:00 e 18:00
Valor: 30,00 por pessoa

Cachoeiras dos Dragões
Localizada na região da Várzea do Lobo, fica a 40 km do Centro de Pirenópolis, o belo refúgio abriga 8 cachoeiras no percurso de 4,5 km de trilhas. Um lugar de extrema beleza e imensidão com formações de piscinas naturais.
A água é potável e cristalina, as trilhas possuem campos úmidos, veredas, cerrados e campos rupestres, uma mistura de mata ciliar e cerrado. Existe ainda um Mosteiro Budista no local.
O trajeto leva em média 4 horas de caminhada, aconselha-se o acompanhamento de um guia turístico, pois há o risco de se perder. Também é necessário levar alimentos, pois não há venda no local.
Lembrando que é fundamental ir acompanhado com um guia local.

Localização: a 40 km da cidade, na região Várzea do Lobo, saída para Goianésia.
Contato: 62 9629-4063 / 62 9850-7865 / 61 9973-6632
Valor: 40,00 por pessoa

Cachoeiras Bom Sucesso
Localizada a 5 km do Centro de Pirenópolis, a fazenda abriga um complexo de seis cachoeiras, e piscinas naturais.
A primeira é a Cachoeira do Açude ideal para crianças. Entre as seis as mais visitadas são Landi, Bonsucesso, Lagoa Azul sendo necessário para se chegar a Lagoa Azul subir 1.500 metros pelas trilhas. A Cachoeira Bonsucesso é indicada para prática de rapel, pois tem 25m de queda e 7m de profundidade. Completando esse complexo segue a Cachoeira Palmito e Cachoeira Pedreiras.
No caminho se passa por trilhas centenárias, remanescentes da época do ciclo do ouro.

Localização: Fazenda Bonsucesso, saída no bairro Alto do Carmo 3,5 Km
Contato: 62 9605-1176 ou 62 9922-9298
Horário de funcionamento: Aberta todos os dias, entre 07:00 e 17:00
Valor: 20,00 por pessoa
OBS: preços e horários poderão ser modificados sem prévio aviso

Outro ponto ideal para avistar o Cerrado é o Pico dos Pirineus, o segundo mais alto de Goiás, com 1.385m de altura. A escalada é dura e requer tempo e paciência, ou bom condicionamento físico. A maioria sobe o pico ao entardecer, para o pôr do sol. À noite, é possível avistar Brasília e outras cinco cidades vizinhas.